Blog

Em nosso blog voce vai encontrar muita infromação


12 dicas sobre fios e cabos nas instalações elétricas.


Alguns cabos elétricos podem ser dotados apenas de condutor e isolação, sendo chamados então de condutores isolados, enquanto que outros podem possuir adicionalmente a cobertura (aplicada sobre a isolação), sendo chamados de cabos unipolares ou multipolares, dependendo do número de condutores (veias) que possuem.

Os materiais condutores mais utilizados na fabricação de fios e cabos são: alumínio e cobre. O primeiro tem seu uso em aplicações mais específicas. O mais utilizado é o cobre por ter a melhor relação custo benefício.

Os fios e cabos tem sua principal função como condutores de eletricidade, protegidos em eletrodutos, destinados à distribuição de luz, força motriz, aquecimento, sinalização e campainha. Em instalações fixas, embutidas ou aparentes.

Veja agora 12 dicas importantes sobre fios e cabos:

  • A bitola dos condutores e cabos, bem como o número de condutores instalados em cada eletroduto, deve obedecer às especificações de projeto.
  • Executar a passagem dos cabos somente após estarem concluídos: revestimentos de paredes, tetos e pisos; impermeabilização ou telhamento da cobertura; colocação das portas, janelas e vedações (que impeçam a penetração de chuva); rede de eletrodutos e colocação das caixas de derivação, ligação ou passagem convenientemente limpas e secas internamente por meio de bucha embebida em verniz isolante.
  • Não permitir a instalação de condutores e cabos isolados sem a proteção de eletrodutos ou invólucros, quer a instalação seja embutida, aparente ou enterrada no solo.
  • Não permitir emendas de condutores dentro dos eletrodutos; executá-las somente dentro das caixas de; derivação, ligação ou passagem.
  • Executar as emendas e derivações dos condutores de modo que assegurem resistência mecânica adequada e contato elétrico perfeito e permanente; o isolamento das emendas e derivações devem ter características no mínimo equivalentes às dos condutores utilizados.
  • Não instalar nenhum cabo ou condutor nu dentro de qualquer tipo de eletroduto, incluindo-se o condutor de aterramento.
  • Não passar os condutores por dentro de dutos destinados a instalações não-elétricas (dutos de ventilação, exaustão, etc.).
  • As curvas realizadas nos condutores e cabos não devem danificar a sua isolação.
  • Cabos utilizados em instalações subterrâneas não devem sofrer esforços de tração ou torção que prejudiquem sua capa isolante.
  • Nos casos de instalação de condutores ligados em paralelo, bem como instalações, emendas e derivações realizadas dentro de caixas, quadros, etc., observar as prescrições da normaNBR-5410.
  • Nas ligações dos condutores a chaves, disjuntores e bases fusíveis, utilizar terminais apropriados.
  • As ligações dos condutores às em luminárias, principalmente as de lâmpadas fluorescentes, projetores da quadra de esportes e luminárias externas, devem ser feitas por meio de conectores com isolação plástica.

Algumas dicas são difíceis de serem aprendidas na teoria, mas as que são pontuadas acima são dicas imprescindível para evitar retrabalhos e realizar uma boa instalação elétrica ou mesmo manutenção.

FONTE: www.mundodaeletrica.com.br

Por Marcela Goes em 19/04/2016
  • Compartilhe no facebook
  • Compartilhe no g+
  • Compartilhe no twitter
  • Compartilhe no Pintrest
  • Envie por e-mail

Energia Sustentável


Você sabia que o Governo Federal aprovou no final de 2014 investimento de R$ 2,6 bilhões para o Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica (Proinfa) em 2015? 
Serão 11,1 milhões de megawatts-hora (MWh) de energia elétrica gerada pelas 131 usinas participantes: 60 pequenas centrais hidrelétricas, 52 eólicas e 19 térmicas movidas à biomassa

Por Marcela Goes em 05/02/2015
  • Compartilhe no facebook
  • Compartilhe no g+
  • Compartilhe no twitter
  • Compartilhe no Pintrest
  • Envie por e-mail


Uma página

Mostrando 1 a 2 de 2 registros